Home   A Pousada   Acomodações e Tarifas   Fotos   Sana   Como Chegar   Fale Conosco

Arraial do Sana

Sua população gira em torno de 3.000 habitantes espalhados ao longo de seu território, em pequenas comunidades (Barra do Sana, Muzzi, São Bento, Deserto, Boa Sorte, Vale do Peito de Pombo, Altos da Glória, Pirâmides, Palmital, Boa Alegria, Cabeceira do Sana, Altos da Cabeceira do Sana...), sendo a principal a do Arraial do Sana, onde se concentra a maior parte da população, existindo um pequeno comércio, Posto de Saúde, Posto Policial, telefone público, praça de esportes, etc...

A origem do nome

Muito se tem especulado quanto a origem do nome Sana, porém, a versão mais fiel, segundo membros da família Sardenberg, descendentes de suíços, o nome Sana surgiu da seguinte maneira: Colonizadores europeus aqui chegaram em fins do séc. XVIII, vindos de Nova Friburgo, a fim de cultivar café. Franceses, suíços, alemães por aqui se instalaram e resolveram "batizar" o rio que encontraram, com o nome de Sena, em homenagem ao rio que deixaram na Europa. Com a questão da linguagem e pronúncia, o rio ficou mesmo conhecido como Sana. Posteriormente todo o distrito adotou este nome e, por isso mesmo, ele divide-se em 3 regiões principais:
- Cabeceira do Sana (onde nasce o rio Sana)
- Arraial do Sana (centro do distrito)
- Barra do Sana (encontro dos rios Sana e Macaé).

Cachoeirinha no Córrego Boa Sorte


Uma jóia preciosa. É pouco freqüentada, e
de fácil acesso, bem próxima a Repousada.


Fervedeira no rio Sana


No lado direito da Fervedeira você encontra
um poço onde pode desfrutar de uma hidromassagem sensacional.


Pedra Peito de Pombo
Formação rochosa que, vista de determinados ângulos, assemelha-se à ave que lhe dá o nome. Com cerca de 1.200 metros de altitude, de lá avista-se o litoral da Costa do Sol (Cabo Frio, Rio das Ostras, Búzios, Macaé...). São mais ou menos
7 horas de caminhada (ida e volta).


ATENÇÃO !!!
Em períodos de chuvas, banhos de rio ou visitas
às cachoeiras tornam-se perigosos devido ao aumento repentino do volume d'água, as famosas
e temidas cabeça d'água. Cuidado !!!


É proibido o acesso de cães, isopores, churrasqueiras, óleos, bronzeadores, aparelhos
de som, etc. nas cachoeiras. Colabore !!!
Geo-política

Sana está localizado nos contrafortes da Serra de Macaé, sendo cortado pelo rio Sana, com altitude variando entre 300 e 600 mts. tendo como ponto mais alto o Pico do Peito de Pombo, com cerca de 1.200 metros de altitude. Divide-se ao Sul com o rio Macaé, ao Norte com terras do Município de Macaé, a Leste com Casimiro de Abreu e a Oeste com Nova Friburgo e Trajano de Moraes. Último distrito do Município de Macaé, RJ, Sana conserva ainda um pouco de sua rusticidade e exotismo. Isso se deve ao fato desse bucólico lugarejo estar longe dos grandes centros urbanos. Com um clima excelente, paisagem paradisíaca e abundância de água, a qualidade de suas belezas naturais atrai o visitante durante todo o ano, cujo número aumenta nos feriados prolongados.


    

Cachoeiras no rio São Bento

Ficam no Caminho de São Bento (Trilha dos Imigrantes), onde encontram-se lindos recantos e poços de águas cristalinas e geladinhas, em meio ao verde da mata. São
de difícil acesso, e é necessário guia. Melhor visitar nos meses de nov, dez ou jan.

  

Cachoeiras no rio Peito de Pombo


  


Por onde quer que você caminhe pelo Sana, sempre encontrará um córrego, um
riacho, uma nascente, enfim, o gostoso burburinho das águas, esta dádiva preciosa
de Deus.

Cabeceira do Sana

  

Observação de pássaros

O Sana possui uma enorme variedade de pássaros. Integrantes do COA/RJ (Clube dos Observadores de Aves do Rio de Janeiro), a convite dos proprietários da Repousada, pesquisaram a região e em apenas meio dia de trabalho encontraram 75 espécies diferentes de pássaros, o que, segundo eles, indica que a região possui o dobro. Portanto, se você é um apreciador de pássaros, prepare seu binóculo, coloque sua farda de camuflagem e venha desfrutar de mais esse atrativo natural do Sana. Tico-tico, tiê sangue, tangará, joão tenenem, canários da terra, rabilonga, corujas, gaviões, bacurais, quero-quero, juritis, periquitos e diferentes de sabiás, beija-flores, saíras, pica-paus, martim pescador, são algumas das espécies encontradas.